Releases


R$4,3 bilhões é o número que corresponde ao volume de produtos ilícitos de HPPC circulando no Brasil

Publicado em: 20.10.2016

Dados da ABIHPEC – Associação Brasileira de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosméticos apontam para um volume assustador de produtos que fazem parte da cesta básica da saúde e bem-estar do brasileiro e que circulam de forma ilícita no Brasil. Segundo o levantamento da entidade, com base em estudos da FIESP – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, só em 2015 foram mais de 4 bilhões de reais em produtos pirateados, contrabandeados ou falsificados. 

 

“A ABIHPEC tem ciência e extrema preocupação em relação aos malefícios que os produtos ilícitos podem causar à saúde da população, e o setor de HPPC vem investindo recursos para que esta prática seja inibida no Brasil”, afirma João Carlos Basilio, presidente executivo da entidade.

Impacto na economia

Para se ter uma ideia do impacto deste volume de produtos ilícitos para a saúde econômica brasileira, a ABIHPEC estima que mais de R$430 milhões de reais poderiam ter sido gerados em renda de trabalhadores do setor. E mais 16 mil empregos formais poderiam ser estabelecidos.